Thursday, October 16, 2014

Concurso Literatura Portuguesa : Achas que sabes ler ?




Dá voz à letra | Concurso Gulbenkian

A Gulbenkian desafia jovens dos 13 aos 17 anos para leitura em voz alta. 

Dá Voz à Letra é um concurso que pretende incentivar os jovens a melhor apreenderem o sentido dos  textos pelo prazer de os comunicar em voz alta, num contexto lúdico que uma competição pode proporcionar.

Objectivos: 

O concurso pretende incentivar a prática da leitura em voz alta, desenvolvendo
capacidades diversas das que são desenvolvidas pela leitura silenciosa nomeadamente, a dicção; a colocação e a projecção da voz; a noção de ritmo na leitura;a descoberta das possibilidades interpretativas na leitura de diferentes tipos de textos.

«Promover a leitura num nível etário mais avançado, dado que, regra geral, as acções de promoção do livro e da leitura estão mais centradas em jovens alunos até aos 12 anos, altura em que começam a diversificar interesses e “a perder hábitos de leitura”. »



Concurso Gulbenkian
Dá Voz à Letra

Método: Formato dos concursos de talentos

Público-alvo : Estudantes de escolas públicas e privadas da Área Metropolitana de Lisboa

Nesta primeira edição, apenas podem concorrer alunos do distrito de Lisboa. 
Só serão aceites candidaturas individuais.

Faixa-etária : 13 a 17 anos.

Conteúdo : Os alunos podem escolher um texto de um autor português ao seu gosto.

Não é teatro, é leituraNão se espera que neste concurso Dá voz à letra os estudantes dramatizem os textos nem os decorem.

Canal : Vídeo
Jovens gravam em vídeo a leitura do texto escolhido, duração até três minutos.

Data : Os vídeos podem ser enviados até dia 29 de Outubro 

Candidaturas: 

As candidaturas devem ser enviadas através de formulário online (ver item Formulário de Candidatura) juntamente com a ficha de inscrição devidamente preenchida.






Selecção e Avaliação :

Sem prejuízo de critérios adicionais que possam ser definidos pela comissão de selecção  em sede de processo de avaliação, os vídeos apresentados que atenderem a todos os requisitos de elegibilidade serão avaliados mediante os seguintes critérios:
  • Texto escolhido
  • Capacidade de comunicação
  • Criatividade interpretativa
Nota: Ver condições de exclusão de vídeos aqui

Fases :

O concurso terá 3 fases de selecção: a primeira apurará os melhores 20; a segunda, os dez melhores e, a última, os três vencedores (1º, 2º e 3º lugares).

Os melhores 20 leitores irão passar um dia na Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, participando numa espécie de casting.

Perante um júri, lerão outros textos, já não à sua escolha. 

Os dez jovens que se distinguirem nesta selecção irão integrar um espectáculo, a realizar-se no dia 7 de Fevereiro, na Gulbenkian, onde serão então encontrados os três vencedores

Nota : Na fase de provas de selecção para os dez finalistas presentes no espectáculo final, “os jovens serão acompanhados pelo director de actores Carlos Pimenta e pela coach de voz Teresa Lima”.

Prémios : 
  • 1º Prémio : uma viagem a Londres, para 2 pessoas, em data a acordar
  • 2º e o 3º prémios:  um IPad, com 6 e.books incluídos.
  • Todos os concorrentes receberão um diploma de participação.
Os prémios serão entregues no final do espectáculo que se realiza no dia 7 de Fevereiro 2015

Regulamento:

Para mais informações consultar o regulamento

Para esclarecimento de dúvidas relacionadas com o Concurso estão disponíveis os seguintes contactos:

www.davozaletra.gulbenkian.pt
pglcp@gulbenkian.pt

Notas finais da entidade :

“Vamos pô-los a ler autores contemporâneos, mas não só. Queremos que sejam capazes de ler para os outros e que façam da leitura um acto de sedução, que encontrem algo que os toque, os faça rir ou chorar. E partilhem essas emoções."



Educação :

A Fundação Calouste Gulbenkian sempre demonstrou, através de projectos, eventos e actividades o seu empenhamento em relação à Língua e Literatura Portuguesas.

As suas Actividades Educativas são de referência. Oficinas, visitas, cursos, concertos, outros.

Tem tido também um papel fundamental na Literatura Infantil e Juvenil. Encontros de Literatura para Crianças, Congressos e Conferências sobre Literatura para a Infância e Adolescência (participei em vários com muito gosto), acções, concursos, projectos ligados à leitura para adolescentes como por exemplo Casa da Leitura.

Não podemos esquecer o projecto Cata Livros (2011). Tem por objectivo promover a leitura onlinedirigida a um público juvenil entre os 8 e os 12 anos, que domine a Internet e que goste de ler.

Este concurso Dá Voz à Letra vem promover a leitura num nível etário mais avançado. É centrado nos jovens alunos a partir dos 13 anos. 



Algumas considerações :

"Ora este concurso Dá Voz à Letra vem promover a leitura num nível etário mais avançado. É centrado em jovens alunos a partir dos 13 anos até aos 17 anos." (...)
Regra geral, "aacções de promoção do livro e da leitura estão mais centradas em jovens alunos até aos 12 anos, altura em que começam a diversificar interesses e a perder hábitos de leitura”, afirmou Helena Vasconcelos, no Público

Suponho que a escritora e critica literária, desconheça o trabalho real dos professores nos curriculos de Língua Portuguesa até ao ensino Secundário, incluive.

É verdade que houve um certo desapego de muitos alunos no ínicio da divulgação e uso da cultura digital. O consumo rápido de video jogos, os telemóveis, ipods (agora desaprecidos), os tablets e, acima de tudo, as redes sociais.

Mas os professores estavam atentos e desde logo buscaram novas perspectivas de leitura. 

As redes sociais passaram mesmo as integrar os currículos.

Assim, não posso concordar completamente com estas afirmações. 
Primeiro porque desvaloriza o papel dos professores dos currículos de línguas, na formação de seus alunos para a leitura.

Ler é um dos prazeres maiores que podemos transmitir aos nossos alunos. E eu sinto uma imensa alegria em saber que ajudei a formar uma pléiade de novos leitores, ao longo de vãrias gerações.

São muitos as/os docentes que se empenham na valorização do gosto pela leitura impressa e digital, no 3º ciclo, e ensino Secundário.

Quase todas as professoras/professores de línguas têm formação académica em Literatura. Daí, serem eles próprios convictos leitores.

Os alunos são muito sensíveis ao facto de terem como professores, alguém que adora ler, e lhes transmite esse valor.

Cabe aos professores, e aos pais, incentivar os jovens para a leitura. Os jovens fazem dos adultos, até à fase pré-adolescente, os seus exemplos, numa tentativa de se aproximarem daqueles de quem mais gostam.


Ler em sala de aula, em voz alta, alunos e professores, é também uma prática corrente que os alunos apreciam. 

Ler em voz alta, para e com adolescentes acima dos 14 anos de idade, tem benefícios pedagógicos e emocionais, segundo vários estudos, entre eles o de Jim Trelease. Os professores estão no campo de intervenção nas escolas, nas aulas, e sabem detectar os anseios dos alunos.

Apontar caminhos para novas leituras, mesmo cumprindo os programas curriculares, faz também parte dos itinerários pedagógicos. 

Com esses itinerários de novas leituras (impressa, digital), proporciona-se o enriquecimento de experiências e desenvolvimento pessoal dos alunos.  

É preciso inovar nas escolhas, sempre negociando com o grupo/turma. E os professores, na sua maoiria têm-no feito.

Cada professor abre novos imaginários literários nos seus alunos, na exploração vivencial que procura transmitir através da leitura, com emoção. Estes vão redescobrindo novas actividades de leitura quer impressa, quer digital

Talvez a escritora não saiba ou não lembre que o grande êxito de filmes, jogos das sequelas tais como O Senhor dos Anéis, Harry Potter, Hunger Games se deve ao público juvenil, hoje jovens adultos, que leu nas escolas, nos curriculos de línguas, os livros de J.R. Tolkien, J.K. Rowling e Suzanne Collins, entre obras de leitura obrigatória, da literatura portuguesa à literatura mundial.

E quando falo de alunos, refiro-me também a alunos-formandos. Essas mesmas vivências e ensinamentos pedagógicos e didácticos foram partilhados com todos os grupos de estágio que orientei durante seis anos.

“Research indicates that motivation, interest, and engagement are often enhanced when teachers read aloud to middle school students,” escreveram Lettie K. Albright and Mary Ariail, da Georgia State University, Texas, autoras de um trabalho de pesquisa.

A leitura não é um dever. É uma partilha que leva ao prolongamento do gosto da leitura e dos livros ao longo da vida académica de muitos alunos.

É só pesquisar neste blogue as muitas postagens dedicadas à importância e o gosto da leitura, algumas escritas em língua portuguesa, e língua francesa, mas a maioria em língua inglesa.

Quanto ao "ler em voz alta é sexy", é comparar a leitura a uma futilidade. Ler em voz alta é muito mais. 

Ler em voz alta é partilhar emoções, afectos através das vozes das personagens, do próprio narrador. Partilhar palavras transmite poder, energia que os jovens não obtêm na televisão, rádio ou via online.

Assim quando hoje se fala tanto de "competências de sobrevivência", a leitura está entre uma das melhores ferramentas.

Desenvolve o pensamento crítico, a capacidade, agilidade, adaptabilidade, boa comunicação oral e escrita, capacidade de aceder à informação, de analisar, e claro, a curiosidade e a imaginação.

Assim, está feita a justa valorização de todas as professoras e professores que se entregam de alma e coração à formação contínua de jovens leitores ao longo de todo percurso escolar, incluindo o ensino Secundário e Vocacional.

Finalmente, já muitos educadores se manifestaram contra o facto de um concurso que pretende desenvolver o gosto pela leitura, se circunscrever à zona de Lisboa. 

É demasiado restrictivo. Não fomenta, de modo algum, a igualdade de oportunidades de todos os jovens portugueses.


"A leitura é uma necessidade biológica da espécie. Nenhum ecrã e nenhuma tecnologia conseguirão suprimir a necessidade de leitura tradicional."

Umberto Eco

G-Souto

18.10.2014
Copyright © 2014G-Souto'sBlog, gsouto-digitalteacher.blogspot.com®

Creative Commons License
Concurso Literatura Portuguesa : Gostas de ler em voz alta? b GinaSouto is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

No comments: